Como escolher um bom café especial

É possível encontrar bons cafés especiais seguindo algumas dicas simples

321

Café em grão

Para aprender a degustar um café especial e de alta qualidade, é preciso reconhecer e saber escolher um . Dificilmente você encontrará cafés especiais nas gôndolas do supermercado – apesar desta realidade começar a mudar.

Para experimentar um , dirija-se às casas especializadas ou compre pela internet (caso na sua cidade não existam profissionais que trabalhem com ).

O grande problema do café de supermercado é que alguns são super torrados para esconder defeitos. Isso significa que, na maior parte do tempo, você leva para casa um café muito ácido (o tal do café verde) e muito amargo, com pouco sabor. É por isso que, geralmente, estes cafés precisam ser adoçados: para mascarar o sabor ruim. O café instantâneo também não é uma boa opção para quem gosta de cafés especiais. O melhor mesmo é procurar um bom pó (ou grão, caso você goste de moer o seu café em casa).

 

Os melhores cafés tem um aroma delicioso e um gosto agradável. Parece meio subjetivo, mas você pode fazer o teste: prepare dois cafés: um com grão torrado e moído de qualidade e outro de supermercado. A diferença será notada no sabor, no corpo e nos aromas. Tente fazer a sem adoçar a bebida. Você vai se surpreender com o resultado. O café ruim normalmente é muito amargo e muito ácido e os aromas foram destruídos pela torrefação exagerada.

O problema é que o café do supermercado é feito com frutos do café de baixa qualidade. Às vezes estragados, às vezes verdes e na maior parte do tempo com defeitos. Para esconder tudo isso, a solução é queimar demais o grão.

100% arábica

Diferença entre grão arábica e robusta

Ao escolher o , entenda a diferença entre os tipos de cafés: o robusta e o . Os cafés especiais são, geralmente, 100% arábica.

Mas algumas marcas começam a se interessar também pelos blends que levam os dois tipos de café na formulação e existem mesmo aquelas que começam a falar em “Robusta Gourmet”.

Caso opte por um café com inclusão de robusta, leve em consideração a origem do grão, a forma de cultivo, o tamanho da peneira, a quantidade de defeitos, as certificações do produtor e outros critérios que possam dar mais segurança à sua escolha.

A principal diferença entre o arábica e o robusta (ou canephora) é a quantidade de cuidados que a primeira variedade exige, sendo, portanto, mais cara. Além disso, ela dá origem a bebidas mais equilibradas e ricas em aromas e sabor.

canephora tem crescimento mais rápido e exige menos cuidado e, portanto, é mais barato, entretanto, pode ser usado como base para a preparação de blends.

Se você não tem certeza da procedência do café, comece experimentando os 100% arábicas.

Vá ao local certo para achar um café gourmet

Tente comprar o seu grão direto do torrefador ou em casas especializadas. Prefira os chamados cafés gourmets ou cafés especiais. Eles são preparados com grãos selecionados e com poucos defeitos. Os defeitos de um grão podem ser causados por doenças, formato irregular etc. Um bom café não tem mais do que 80 defeitos. Fique atento a esta medida.

Além disso, procure por selos de garantia de origem, assim você sabe de onde o seu café especial está vindo. Os melhores cafés possuem informação sobre as fazendas de onde eles vieram e são transparentes com o consumidor. Se comprar em casas especializadas, exija estas informações e a garantia da casa de que você está levando um bom produto para casa.

Além disso, compre apenas um café que tenha sido torrado recentemente, pois o café oxida e começa a perder aroma e sabor após a torrefação.

Crédito das imagens: Wikimedia e Pollards

321

Achou um erro ou um link quebrado? Clique aqui para reportar.