Cafetina: a cerveja com café artesanal

Produzida no máximo duas vezes por ano, cerveja leva café artesanal da região da Mogiana

Que tal conhecer uma cerveja English Brown Porter que leva café na fórmula? A Cafetina, da Cervejaria Landel, é uma cerveja artesanal produzida na região de Campinas, em São Paulo, com café 100% arábica de torra média.

Assim como a cerveja, o café utilizado na fórmula também vem do interior paulista. De acordo com Marcelo Crósta, beer sommelier e sócio da Cervejaria Landel, ele é produzido por pequenos produtores da região da Mogiana, em fazendas localizadas entre Campinas e Águas da Prata.

Sabor raro

Por ser feita com a colaboração de pequenos produtores, a Cafetina é comercializada apenas em um ou dois lotes por ano.

Marcelo explica que o café é adicionado à cerveja na etapa de whirlpool. “É uma etapa clássica da produção de cervejas onde utilizamos força centrípeta para aglutinar e concentrar a massa proteica que se forma durante a fervura do mosto cervejeiro”, diz o sommelier.

Cafetina: cerveja com café artesanal. Foto: Guillermo White.

Cafetina: cerveja com café artesanal. Foto: Guillermo White.

Em resumo, o whirlpool é uma espécie de redemoinho formado quando os ingredientes da cerveja são mexidos de forma circular. Essa fase do processo é importante para acelerar a decantação dos ingredientes que estão em suspensão no líquido.

Nesse momento, o café é moído e adicionado imediatamente à mistura, a 90°C. A moagem no momento da utilização evita a oxidação do café e mantém o sabor e os aromas do grão. Para Marcelo, a moagem nessa etapa ajuda a extrair os compostos aromáticos do café de forma intensa.

Cada lote de Cafetina leva por volta de 10 kg de café.

Uma cerveja com aroma intenso

Os cafés da região da Mogiana costumam ser bem equilibrados, com notas que tendem ao chocolate e ao caramelo. A Cafetina acaba herdando essas características, resultando em uma cerveja com notas de nozes, amêndoas e chocolate.

“Por conta do método escolhido e da dosagem, temos notas intensas de tosta, chocolate e abaunilhado, em segundo plano temos uma complementação das notas frutadas do café pelos ésteres da cerveja, resultando em delicadas nuances de frutas vermelhas”, explica o sócio da Cervejaria.

Em complemento às notas do café, a lupulagem da cerveja, de origem predominantemente inglesa, acrescenta notas vegetais e terrosas.

Harmonizando a Cafetina

O pessoal da Landel recomenda que a Cafetina seja degustada com carne de porco ensopada e sobremesas com base em leite ou gorduras vegetais. Eles explicam que a carne de porco, levemente adocicada, combina bastante com com as notas tostadas e de caramelo da cerveja.

No caso das sobremesas, experimente a Cafetina com um brownie de chocolate branco com castanha de baru acompanhado de sorvete de favas de baunilha. O chocolate branco casa perfeitamente com o café e resulta em um sabor delicioso de café com leite.

Se quiser explorar ainda mais a Cafetina, harmonize a cerveja com uma torta de frutas vermelhas, naturalmente ácida.

Achou um erro ou um link quebrado? Clique aqui para reportar.