10 defeitos mais comuns do grão de café

Descubra o que são os defeitos do grão de café e como eles influenciam o sabor final da bebida

1

Quem gosta de café gourmet já deve ter ouvido falar que esses cafés tem poucos defeitos ou são livres de defeitos. Você sabe o que isso quer dizer?

Primeiro, é preciso entender o que é um café especial. No Brasil, o Programa de Qualidade do Café (PQC) classifica o café em três categorias: tradicional, superior e gourmet. O tradicional pode conter robusta e as outras duas categorias, apenas arábica.

Além da composição do blend, outro critério levado em consideração no momento de classificar um café é o número de defeitos. Defeitos são características físicas ou sensoriais que influenciam o sabor final da bebida. Alguns exemplos são cafés pretos, verdes, brocados, ardidos ou muito pequenos.

Os defeitos são considerados problemas quando interferem nas características organolépticas do café. Cafés ardidos e verdes, por exemplo, interferem no sabor.

Os 10 defeitos mais comuns encontrados nos cafés

Os principais defeitos que podem ser encontrados nos cafés são:

1. Café quebrado

São os grãos que quebraram durante o processo de beneficiamento. As causas podem ser um aparelho mal regulado ou secagem e transporte inadequados.

2. Café preto

São os grãos que foram colhidos com atraso ou passaram por um processo de fermentação prolongado.

3. Fruto verde

Não se deve confundir com a etapa que precede a torra. Os cafés verdes, neste caso, são aqueles que foram colhidos antes de amadurecerem. Eles são mais ácidos e apresentam gosto ruim. O problema pode acontecer durante a colheita mecânica ou durante o processo de derriça (retirada do fruto do café da árvore).

4. Café ardido

São os grãos que apresentam gosto ruim devido a problemas de fermentação prolongada, doenças ou frutos verdes.

5. Cafés com sedimentos

São as amostras que contém pedaços de pedra, galhos, cascas e torrões. O problema está geralmente ligado à derriça no chão (quando a derriça é feita através da derrubada do fruto no chão) ou à abanação malfeita (processo de peneira do café para retirar sujeira dos frutos). Também pode acontecer caso haja problemas com ventiladores, catadores e outros equipamentos.

6. Café em coco

São os frutos secos. A secagem é utilizada para evitar que o grão fermente. O café em coco ainda não teve o grão separado através do processo de descascamento. Podem aparecer café em coco na amostra se o café não foi corretamente descascado.

7. Marinheiro

Grão que ainda está inteiramente ou parcialmente com o pergaminho (película que protege o grão). Também pode acontecer por problemas no descascador.

8. Conchas

Defeito causado por grãos nascidos da fecundação de dois óvulos em uma única loja do ovário. O problema causa grãos que nascem grudados.

9. Grão mal granado

Grão malformado, muito pequeno e, às vezes, enrugado.

10. Grão brocado

São cafés com furos causados por praga.

Separando o joio do trigo

Pirâmide de classificação por defeitos do café

Pirâmide de classificação por defeitos do café

Uma das formas de identificar a qualidade do café são as peneiras. As peneiras separam cafés muito pequenos ou com formatos específicos, como os alongados, chatos ou circulares. Elas têm numerações que vão de 9 a 20. Os de alta qualidade são os arábicas com peneira maior que 16.

Existe, ainda, uma pontuação dada aos cafés de acordo com o número de defeitos. Quanto menos defeitos, maior a pontuação. Cafés considerados “Cups of Excellence” tem pontuação maior que 84. Para ser um café especial, é preciso ter pontuação maior que 80.

A pirâmide de classificação do café por defeitos mostra que cafés melhores (topo da pirâmide) tem menos defeitos e maior pontuação. Além disso, são cafés mais raros e produzidos em menor quantidade.

1

Achou um erro ou um link quebrado? Clique aqui para reportar.