Livro conta a história do café a partir do Porto de Santos

Livro reúne 150 fotografias que contam a relação entre o café e o desenvolvimento da área portuária santista

Gostei do artigo!
Gostei do artigo! Amei Divertido Nossa!!! Triste Não gostei
Flávia Lima
Seguir

Flávia Lima

Editor em Guia do Café
Flávia é jornalista e escreve para publicações técnicas na área de energia elétrica. O café sempre foi um aliado da profissão. Recentemente, descobriu o universo dos cafés especiais e se apaixonou. Aprende um pouquinho mais a cada xícara esvaziada.
Flávia Lima
Seguir

Últimos posts por Flávia Lima (exibir todos)

Café e leitura andam quase sempre juntos. Que tal dedicar um tempo para tomar café e conhecer um pouco da sua história ao mesmo tempo?

Nossa recomendação é o livro recém-publicado pelo Museu do Café chamado “Café, ferrovia e porto”. A obra fala, através de fotografias, sobre o período de modernização trazido pela economia do café, especialmente, no Porto de Santos e no cais da ferrovia São Paulo Railway.

Livro conta história do café

Trabalhadores posando no embarque do café no Porto de Santos.


Na virada do século XIX para o XX, o lucro da produção e comercialização do café teve papel importante na industrialização e urbanização do Brasil. A energia elétrica foi também um motor indispensável para tais processos.

Essa história é retratada no livro, que traz ainda documentos iconográficos e textuais de diversos fundos e coleções, incluindo algumas das fotos históricas do acervo da Fundação Energia e Saneamento. Estas registram a cidade de Santos e os procedimentos de embarque e transporte do café à época.

A publicação, então, aborda essa relação entre o café e o desenvolvimento da área portuária santista.

O livro é de autoria de Bruno Bortoloto, Guilherme Barros, Marília Bonas e Pietro Amorim e é resultado de dez meses de produção.

Santos e o café

História do café em Santos

Carroças carregadas de café.


O Brasil é, atualmente, o principal país exportador de café e a história da produção cafeeira remonta ao final do século XIX e início do século XX. Nesse período, o Porto de Santos foi fundamental para o sucesso do escoamento do grão.

O desenvolvimento da lavoura cafeeira em São Paulo foi tanto que fez com que o Estado se tornasse um dos mais ricos do país.

Isso fez, inclusive, com que vários fazendeiros indicassem ou se tornassem presidentes do Brasil (a conhecida política “Café com leite”, em que paulistas e mineiros se revezavam no poder).

O café era escoado das fazendas, no interior do estado de São Paulo, até as estações de trem, onde eram armazenados em sacas, nos armazéns das ferrovias. Depois, era embarcado nos trens e enviado ao Porto de Santos, através de ferrovias, principalmente pela inglesa São Paulo Railway.

Nesse período, a cidade de Santos (SP) chegou a ser considerada como a maior praça cafeeira do planeta no início do século XX.

Para se ter uma ideia, foi inaugurado, em 1922, um casarão com cerca de 6 mil m² para abrigar a Bolsa de Café e Mercadorias, que tratava dos assuntos pertinentes ao café.

Atualmente, o prédio abriga o Museu do Café (já falamos dele por aqui), uma visita obrigatória para todos os turistas.

Para adquirir o livro, basta entrar em contato com o Museu do Café.

Nossas cafeteiras preferidas

Existem diversas opções de cafeteiras e acessórios para café no mercado. Periodicamente, selecionamos alguns produtos para que você possa preparar seu café gourmet em casa. A seguir, você encontra uma seleção de produtos que te ajudam a preparar uma xícara de café perfeita.

Cafeteira Globinho Hario Cafeteira Globinho (Sifão) Hario Comprar
Cafeteira Espresso Gaggia Anima Cafeteira Espresso Gaggia Anima Comprar
Cafeteira Delongui Superautomática Cafeteira Delongui Superautomática Comprar
Gostei do artigo!
Gostei do artigo! Amei Divertido Nossa!!! Triste Não gostei

Achou um erro ou um link quebrado? Clique aqui para reportar.

Comentar